quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

As impressões de Udson

(por ele mesmo)

2º Encontro: Assistindo Vídeos na casa da Beny

18/01/2010
Presentes: Udson, Aninha, Beny, Mary, Charlene, Joana e Magnum

Assistimos a vídeos das construções cênicas: Regador, Em busca da Gentileza, Pele de Papel; fotos de Guache-me e Regador. E discutimos sobre elas.

Senti falta de uma análise mais profunda das outras obras artísticas além do “Regador”, suas questões, dificuldades, suas possibilidades, seus caminhos a percorrer, com certeza acreditamos que eles existem, pois do contrário não estaríamos nos dispondo a mexer nessas construções. A análise de Regador tomou-nos muito tempo. Espero que possamos retomar essa discussão em outro momento.

Neste encontro foi marcada a primeira experimentação do grupo na rua.

As pessoas estavam meio cri cri com as palavras Transposição, Migração e Intersecção que causaram polêmica e várias consultas ao dicionário.

Transposição e Migração são identificados como transito de um ser a algum lugar. Contudo Migração é um movimento orgânico, natural, diferente de Transposição que foi mais identificado como movimento mecânico, estuprador das naturezas, como a Transposição do Rio São Francisco.

Para mim, este projeto se compõe de dois movimentos fundamentais: Intersecção e Migração.

Intersecção: conjunto de objetos (pontos) comuns entre conjuntos. Ou seja, compreender a os pontos de diálogo entre as obras e daí criar um encadeamento coerente entre as obras e em si mesmo.

Migração: Mover o produto dessa intersecção entre performances de rua (tanto as performances foram gestadas na rua, quanto essa intersecção também o será) para o palco, trabalhando as modificações necessárias a isto. Utilização dos recursos disponíveis no palco (sonoplastia, iluminação, audiovisual, a própria estrutura do prédio Teatral é um recurso).

Proposta: Que cada participante experimente fazer uma das outras performances de que não participa, para vermos o que acontece com um olhar externo e interno. (Ver o outro fazendo o que eu faço, ver-me e sentir-me fazendo o que o outro faz).


Udson Pinheiro

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Aquilo que ainda não sabemos o nome...

Eis que tivemos nossa segunda reunião sobre o projeto das performances, discutimos várias coisas, inclusive sobre uma em específico, o que foi muito bacana porque nos debruçamos sobre questionamentos como: O que caracteriza determinada ação como performance? Por que estamos pensando em performance como uma expressão artística necessariamente de rua? e a principal de todas: Por que o palco?

Ainda estamos buscando essas respostas, estamos não apenas pensando... mas principalmente estudando, procurando mesmo significados e significantes. Embora ainda não tenhamos pensado num nome para o que estamos criando, na verdade, RECRIANDO.

As palavras, que são o ponto comum entre duas das quatro performances também causou iquietação neste segundo encontro, então fica aqui a dica: muito cuidado ao usar palavras como interseção, transposição e migração, nem sempre elas significam aquilo que nós nos acostumamos a compreender pelo senso comum.
Agora um parentese... perguntei para MARY VAZ o que significa performance para ela, sua resposta foi:
"Performance é o ENTRE. É o encontro de minha vida criadora com minha vida burocrática. Mesmo odiando a burocracia! Ainda mais forte, uma valorização de instantes únicos, o poder de assinar suas habilidades pessoais. É a criação de um repertório próprio, no sentido de autonomia mesmo! Que esse sentido de autonomia pode ser descoberto por outros meios, mas foi esse o meu achado."

Nesta reunião contamos com a presença de: Ana Antunes, Charlene Sadd, Daniela Beny, Joana Sarquis, Magnun Angelo, Mary Vaz, Renata Marques (registros fotográficos) e Udson Pinheiro.

Links importantes para os interessados neste processo:
O REGADOR: http://www.youtube.com/watch?v=aP80zhbWbBQ
PELE DE PAPEL: http://www.youtube.com/watch?v=cas-LOamsEU

ACESSEM, COMENTEM, NÃO SE ACOMODEM, SE ENCOMODEM.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Início de um processo coletivo

Ontem (dia 13/01/2010) tivemos a primeira reunião oficial de um processo de criação coletiva que já postei anteriormente, se trata do nascimento de uma parceria entre Invisível Companhia de Teatro, Cia do Chapéu e Saudáveis Subversivos - além, é claro, da participação de artistas criadores.
Estamos buscando migrar das ruas para o palco e ver no que isso dá. Aguardem as cenas dos próximos capítulos...

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Proposta, convite, convocação

Caros e caras leitores deste blog (que eu sei que são poucos, mas vou registrar essa convocação mesmo assim).
Já tem alguns dias que conversamos Mary, Aninha, Udson e eu (Daniela Beny), e o que pensamos é juntar as performances: PELE DE PAPEL, GUACHE-ME, À PROCURA DA GENTILEZA e O REGADOR para transformarmos num único espetáculo de rua, e futuramente migra-lo para o palco.
Inicialmente teremos experimentos performáticos com elementos cênicos de palco, para depois termos um espetáculo de palco com elementos performáticos. Enfim, vamos ver no que vai dar.
Os interessados compareçam amanhã (Quarta-feira, dia 13/01/2010) na praça atrás do SESC Poço às 19H para um primeiro papo, afinal, queremos aproveitar esses dias que restam de férias para a maioria das pessoas.

2014 - um ano de muita pesquisa

Então, desde o final de 2014 o tempo tem sido cada vez mais escasso apenas pelo fator MESTRADO, tão raro que, ao vir atualizar o blog me de...